Carregando informações, por favor aguarde...

Home Notícias

Projeto Adoção Afetiva é apresentado no XXI Congresso Mundial de Direito Registral na Colômbia 

Publicado em: 30/05/2018
Parcerias entre Cartórios e Secretaria da Educação do Estado de São Paulo reúne ações voluntárias de cidadania em 169 Escolas Estaduais paulistas 
 
Projeto Adoção Afetiva foi tema de apresentação no XXI Congresso Mundial de Direito Registral, realizado entre os dias 2 e 4 de maio, na cidade de Cartagena de Índias, na Colômbia. O evento, organizado pela Superintendência do Notariado e Registro da Colômbia e pelo Centro Internacional de Direito Registral (IPRA-CINDER), tratou em um de seus painéis de trabalhos relacionados à responsabilidade social do registrador.
 
O registrador de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil das Pessoas Jurídicas de Catanduva (SP), Alexandre Gomes de Pinho apresentou uma análise sobre a responsabilidade do registrador de imóveis do século XXI no tocante à gestão de pessoas, ao meio ambiente e à sociedade. Em um dos tópicos da exposição, Pinho citou o Projeto Adoção Afetiva.
 
Para ele, os registradores e notários devem ir muito além de seu objetivo primordial de garantir publicidade, autenticidade, segurança e eficácia dos atos jurídicos. “O titular deve manter sua equipe motivada e com profissionais cada vez mais qualificados e comprometidos com a entrega de um serviço eficiente e de qualidade, assumindo o compromisso, também, de preservar o meio ambiente e de contribuir para uma sociedade mais justa e solidária com ações sociais, a exemplo do que propõe o Projeto Adoção Afetiva”, disse.
 
Em sua explanação apresentou os trabalhos realizados pelo 1º Registro de Imóveis de Catanduva, Registro Civil de Olímpia, Registro Civil das Pessoas Naturais de Fartura e o 29º Tabelião de Notas de São Paulo.

“Vários cartórios do Estado de São Paulo vêm realizando ações de extrema importância dentro do Projeto Adoção Afetiva, com reflexos significativos junto a sociedade local. E algumas dessas ações foram mostradas a participantes do mundo todo, com a ressalva de que elas – pequenas ou grandes, com ou sem custo – cabem em qualquer lugar do mundo, dependendo apenas de iniciativa e de criatividade”, concluiu.

Confira um resumo das ações já realizadas por essas serventias:
  • 1º Registro de Imóveis de Catanduva: entrega de troféus a jogadores mirins, arrecadação de livros e arrecadação de agasalhos;
  • Registro Civil das Pessoas Naturais de Olímpia: testes vocacionais, orientação jurídica e realização de exames médicos;
  • Registro Civil das Pessoas Naturais de Fartura: realização de palestras aos alunos da Escola Estadual Coronel Marcos Ribeiro;
  • 29º Tabelião de Notas de São Paulo: oficinas educacionais (bucal, saúde e educação financeira), apoio pedagógico (adotantes de sala e educação ambiental) e atividades culturais, esportivas e recreativas (música, teatro e yoga).
Projeto Adoção Afetiva
 
A responsabilidade pela educação é de todos. Com esta afirmação, a Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (ANOREG/SP) e a Secretaria da Educação instituíram o Projeto Adoção Afetiva, que visa contribuir para a melhoria das condições da educação paulista, cujas iniciativas vão desde a manutenção escolar até atividades socioeducativas para alunos de toda a rede estadual.
 
Ao todo, 169 cartórios de diferentes municípios paulistas se candidataram voluntariamente para integrar o projeto, recebendo a indicação formal da Secretaria da Educação do Estado de qual escola adotar em seu município.
 
Acesse www.adocaoafetivasp.com.br e conheça um pouco mais do projeto que beneficiará diversas crianças em diferentes municípios do Estado.
 
Fonte: Assessoria de Imprensa ANOREG/SP
Voltar
Compartilhe este conteúdo: