Carregando informações, por favor aguarde...

Home Notícias

“Quanto maior for o número de envolvidos na prevenção ao suicídio, melhor será para a nossa sociedade"

Publicado em: 16/09/2021
 
Anoreg/SP entrevista voluntária do Centro de Valorização da Vida, Adriana Rizza, e ressalta como os cartórios do estado podem auxiliar nas campanhas de prevenção ao suicídio
 
Fundada há mais de 50 anos, o Centro de Valorização da Vida (CVV) atua 24 horas por dia, nos 365 dias do ano, no apoio emocional e na prevenção do suicídio no país. A entidade administrada por voluntários é uma das importantes ações do Setembro Amarelo.

Objetivando prevenir e reduzir os casos de tentativas de suicídio no país, o CVV oferece em mais de 120 pontos, quatro mil voluntários que atuam de forma sigilosa e sem julgamentos no combate às mais de 13 mil mortes anuais causadas pelo suicídio. O Centro de Valorização da Vida ainda garante atendimento gratuito aos que querem e precisam conversar sobre seus sentimentos, dores e descobertas, dificuldades e alegrias.

Uma das voluntárias do CVV, Adriana Rizzo, conversou de forma exclusiva com a Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Anoreg/SP), e destacou o número de atendimentos realizados e como os cartórios do estado podem auxiliar nas campanhas de prevenção ao suicídio.
 
Confira a entrevista completa:
 
Anoreg/SP: Como surgiu a ideia de criação do Centro?
Adriana Rizzo: Na década de 1960, um grupo de jovens que realizavam trabalhos sociais observou que havia muitas pessoas que faziam tentativas ou tiravam suas vidas por algum motivo. Essas pessoas geralmente não eram ouvidas e precisavam de atenção e compreensão, então naquele momento, o grupo de jovens teve a ideia de disponibilizar telefone para todos que quisessem conversar em momentos de tentativas de suicídio.   

Anoreg/SP: Quantas pessoas foram ajudadas nos últimos anos?
Adriana Rizzo: Milhares! Somente no ano passado, atendemos de forma direta cerca de 3,2 milhões de pessoas.

Anoreg/SP: Com a pandemia, o número de pessoas em busca de ajuda aumentou?
Adriana Rizzo: A pandemia gerou um aumento no número de contatos do CVV. A nossa exposição aumentou, mas não houve aumento significativo em nossos atendimentos.

Anoreg/SP: O que as pessoas podem encontrar no Centro de Valorização da Vida?
Adriana Rizzo: Todas as pessoas que vêm até nós encontram acolhimento, doação de atenção, compreensão, respeito e sigilo.

Anoreg/SP: Em sua opinião, qual a importância de serviços públicos oferecerem
campanhas de prevenção ao suicídio?

Adriana Rizzo: Vejo que quanto maior for número de pessoas, entidades, empresas e setores sociais envolvidos na prevenção ao suicídio, melhor será para a nossa sociedade. As pessoas precisam saber que sempre poderão contar com a sociedade e os pontos de prevenção ao suicídio.

Anoreg/SP: Como os cartórios do estado podem auxiliar com as campanhas de
prevenção ao suicídio?

Adriana Rizzo: As serventias podem ajudar com a divulgação dos contatos e informações sobre a CVV, além de outras entidades que atuam nesta frente.
 
Falar é a melhor solução
Em situações de vulnerabilidade entre em contato com o CVV por meio do número 188 ou acesse o site https://www.cvv.org.br/

 
Fonte: Assessoria de Comunicação Anoreg/SP
Voltar
Compartilhe este conteúdo: