Carregando informações, por favor aguarde...

Home Notícias

Treinamento Prático da Caravana da Proteção – Etapa em Ribeirão Preto reúne 300 pessoas 

Publicado em: 12/08/2019
Campanha “Cartórios. Quem Protege Você” terá como último destino a cidade de São José dos Campos para capacitar equipes de atendimento
 
Ribeirão Preto (SP) – No último sábado (10.08), foi realizado no Hotel JP, em Ribeirão Preto, a penúltima edição do Treinamento Prático da Caravana da Proteção, iniciativa da Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Anoreg/SP), do Sindicato dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Sinoreg/SP), do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil – Seção São Paulo (IEPTB/SP), da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen/SP), da Associação dos Registradores Imobiliários de São Paulo (Arisp) e do Colégio Notarial do Brasil – Seção São Paulo (CNB/SP). O curso é dirigido a substitutos e funcionários líderes das equipes, que disseminarão a campanha interna da proteção em suas unidades.

O treinamento teve início com a apresentação da campanha “Cartórios. Quem Protege Você” realizada pela executiva e CSO da To Be Good, Ester Krivkin, que ressaltou a opinião da sociedade em relação aos cartórios.

“A sociedade acredita que os cartórios são lentos, burocráticos e caros. Em resumo, um ‘mal necessário’ que atravanca a vida das pessoas”, comentou. De acordo com a especialista, apesar da negatividade, os cartórios são bem avaliados no quesito instituição.



“Uma pesquisa realizada em 2015, pelo Datafolha, revelou que os cartórios são a instituição mais confiável do Brasil para 88% dos entrevistados. A To Be Good também fez um levantamento detectando que 66,4% das pessoas utilizam os cartórios para se sentirem seguras e protegidas”, acrescentou.

Para encerrar a sua apresentação, Ester Krivkin explicou que o movimento “Cartórios. Quem protege você” será implementado de dentro para fora, treinando e engajando os participantes, para que possam ser replicadores até chegar aos clientes que são atendidos diariamente nas serventias. Além disso, a executiva enfatizou que, em breve, será lançada a campanha publicitária na grande mídia do Estado de São Paulo.

Cultura Organizacional e Reputação
Em seguida, a psicóloga e consultora de pessoas Pamella Kazantzis iniciou a palestra sobre Cultura Organizacional e Reputação, questionando os participantes se sabiam exatamente o que é cultura, e se todos a possuem.

“Tanto faz se é boa ou ruim, se é bonita ou feia, mas todo mundo tem cultura. É importante a gente trazer isso, trazer esse tema para vocês, porque qual será a nossa cultura?”, respondeu a psicóloga.



De acordo com a profissional, a cultura tem o poder de unir e, no caso das instituições, é necessário alinhar com as leis, com a linguagem, com os comportamentos e com as expectativas das pessoas. “Cultura é o que nos une. É um modo de vida. O que a gente faz todo dia e está incorporado em um grupo particular, num determinado tempo”, explicou Pamella.

Já a reputação, segundo a psicóloga, é um pré-requisito para dar certo ou dar errado. Sendo assim, é necessário criar uma boa história, baseada nos valores que os cartórios já possuem e, em seguida, comunicar, pois a comunicação é a chave do sucesso, e se ela não existir, o outro não fica sabendo e quem fez o ato não ganha a reputação.

Cultura de Atendimento. Entregando a promessa da sua marca
Coube à diretora da MK5, Marcia Oller, falar sobre o tema “Cultura de Atendimento. Entregando a promessa da sua marca”. Ao iniciar a sua apresentação, a especialista comentou que os clientes podem apresentar diferentes personalidades, como intrapessoal, interpessoal, lógica, linguística, espacial, digital e musical. Exemplificando, que o cliente musical é aquele que precisa de repetições.

“Independentemente da personalidade, todo cliente espera ser atendido com atenção, respeito, informação, rapidez e experiência. O que ele mais valoriza é ser atendido por uma equipe de qualidade e que entregue um serviço diferenciado, além de ser simples, personalizado e divertido”, relatou.



Já quando falamos de colaboradores, de acordo com a diretora, existem três tipos: o interesseiro, interessado e interessante. “O interesseiro sempre vai fazer um serviço mal feito, o interessado vai fazer o serviço certinho, já o interessante vai fazer além. No caso dos líderes, eles precisam ter a habilidade de influenciar pessoas para que trabalhem com entusiasmo visando atingir os objetivos identificados como sendo para o bem comum”, declarou a diretora.

Além do treinamento, os presentes terão acesso a um game que utiliza experiência imersiva, gibi, e-book e áudio-book como ferramentas de apoio.



Depoimento dos participantes
“O cartório tem toda a segurança, mas não tem a publicidade. É preciso que tenhamos consciência de que somos segurança para a população e temos a oportunidade de demonstrar quanto somos e estamos trabalhando para isso”. Lino Correia Barros Neto, substituto do 1º Ofício de Registro de Imóveis de Pirassununga (SP).

“A importância de o cartório proteger você se dá desde o registro de nascimento. Desde quando o pai entra todo feliz com a folha amarela na mão na porta do cartório, quando chega o casal todo feliz para fazer a habilitação do casamento, os entes que vão ali também com a folha amarela com o rosto cabisbaixo em virtude do falecimento de um ente da sua família. É ali que o cartório protege você”, Gisele Calderari Cossi, oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais de Santa Rosa de Viterbo (SP).

“Participar de um evento como esse é muito bom porque a gente tem uma noção melhor sobre qual é a importância do cartório para a sociedade, como nós ajudamos as pessoas, principalmente, na questão de proteger. Antes eu não tinha essa percepção que os cartórios protegiam as pessoas, mas realmente se você parar para pensar, é uma segurança mais jurídica e uma segurança mais assistencial”, Danielle Pereira dos Santos, auxiliar de escrevente do 4º Tabelionato de Notas de Ribeirão Preto (SP).

“É uma maneira de tomar conhecimento, de saber como comunicar com o público, com os usuários de cartório sobre a importância da proteção”, Marcelo Nogueira de Carvalho, escrevente substituto do cartório de Tambaú (SP).

“É um treinamento para a gente poder aprender aqui e poder levar para dentro do cartório e passar para as pessoas o quão importante é um cartório em forma de segurança jurídica e quebrar esse paradigma que as pessoas falam que os cartórios são uma mina de dinheiro. Mas, na verdade, não é só uma distribuição de tributos, mas também proporciona segurança jurídica para as pessoas”, Henrique Furlan, auxiliar escrevente do 2º Tabelionato de Notas de Ribeirão Preto (SP).

“A importância é primeiramente nos conscientizar para que possamos transmitir para toda a população tudo o que a gente aprende sobre a segurança jurídica que o cartório proporciona”, Miguel Adriano Batista, auxiliar do 1º Cartório de Registro Civil de Ribeirão Preto (SP).
 
Fonte: Assessoria de Imprensa da Anoreg/SP
Voltar
Compartilhe este conteúdo: